1.8.06


Esta semana morreram atropelados dois linces-ibéricos entre Almonte e El Rocio, em Espanha. Os ecologistas alertam que se não forem tomadas medidas drásticas, a espécie desaparecerá em menos de uma década.

 



Hoje foi encontrado o cadáver de um lince-ibérico na estrada que liga as  duas localidades espanholas. A Guarda Civil foi avisada pelo próprio condutor responsável pelo acidente, noticia hoje a edição online do jornal "El País".


Este é o segundo lince atropelado em menos de uma semana na mesma zona, o terceiro do ano. No total são 18 linces atropelados e mortos nos últimos seis anos nesta região, segundo os Ecologistas en Acción.

 



A organização diz que pretende reunir-se "em breve" com a Conselheira do Ambiente para encontrar medidas "concretas para evitar esta situação dramática". Na Primavera, a Conselheira comprometeu-se a encontrar medidas que se possam aplicar na zona para garantir a sobrevivência do animal, o felino mais ameaçado do planeta.

Os Ecologistas en Acción consideram um "tremendo erro" que as administrações públicas continuem a financiar o desenvolvimento "insustentável da comarca de Doñana, enquanto continuam a acontecer casos de atropelamento do lince-ibérico na zona".

 



A organização recomenda a redução do limite de velocidade para os 40 quilómetros/hora em todas as estradas que atravessam as áreas com lince e o estabelecimento de controlos de velocidade. Além disso, defende a reabilitação de corredores ecológicos entre Doñana e a Sierra de Huelva.

 



O lince-ibérico (*Lynx pardinus*) está classificado como Criticamente em Perigo pelo Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal, apresentado a 19 de Abril deste ano. "A espécie teve uma redução do tamanho da população que pode ter atingido 80 por cento nos últimos 15 a 27 anos", revela o Livro Vermelho. As principais ameaças são a redução e fragmentação do habitat e a regressão da população de coelho bravo, a sua presa principal.

Fonte: Público

Imagens: net

 

 

tags:
link do postPor *, às 19:51 

De jo a 1 de Agosto de 2006 às 22:06
Havendo já tão poucos em Espanha como pode acontece isto. Aqui em portugal nem um.Que belos felinos!
Bjs

De Xica a 2 de Agosto de 2006 às 11:29
Que raiva. São tão lindos. Com incêndios, caçadores, atropelamentos e tudo o mais, não tardarão a desaparecer.
Eu não tenho a solução, não sei como resolver.
Quando vejo animais mortos na estrada (ultimamente vejo dezenas de ouriços cacheiros e muitos pássaros tb) lembro-me q talvez vedar todo o acesso às estradas com rede (apropriada p não prender os animais) talvez fosse uma solução. Para estabelecer o contacto entre as duas margens construir passagens. Por cá os limites de velocidade, se não forem controlados, não existem. E já ouvi dizer q há gente q faz de propósito p apanhar os animais q se lhe atravessam no caminho.
Alguma coisa se tem de fazer. Não podemos continuar a fazer as asneiras de sempre.
beijitos.

De Zeca a 2 de Agosto de 2006 às 18:23
O predador mor cada vez está mais perto da sua própria extinção.
Mas o curioso de tudo isto, é que algumas espécies vão ficar por cá.
Fica bem




 
C@ntact@
Blog dos Bichos
Local: PORTUGAL
Pet Sitting e Hospedagem

Apoio Domiciliário a Animais de Estimação e Hospedagem
Garantimos cuidados e mimos aos seus amigos de estimação durante a sua ausência.
Pet sitting e dog walking em Oeiras, Amadora, Lisboa, Sintra e Odivelas
Contactos:
petsitting.ms@gmail.com
915 104 261
www.facebook.com/mspetsitting

Alojamentos que aceitam animais

Apartamentos pet friendly (que aceitam cães, gatos,...)
► Apartamento T1 (para 4 pessoas) no Edifício Dunas Park, Manta Rota, a 50 mts da praia e com vista para o mar.
► Apartamento T2 (para seis pessoas), no centro de Vila Nova de Cacela, a 1,7 km da praia.
www.facebook.com/mantarota
Clique na imagem para mais informações

arquivos
RSS
blogs SAPO