27.7.06

(continuação de http://blogdosbichos.blogs.sapo.pt/384986.html )


A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) vai elaborar, até final do presente ano, um plano para evitar a concentração de aves junto ao aeroporto de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, por motivos de segurança dos voos.


O representante da delegação dos Açores da SPEA, Joaquim Teodósio, adiantou que a elaboração do plano envolve diversas entidades mas que está a decorrer rapidamente. Além da direcção do Aeroporto João Paulo II, Direcção Regional do Ambiente e Serviços de Protecção de Culturas fazem parte do grupo de trabalho elementos da Universidade dos Açores e veterinários especializados em animais selvagens, disse Joaquim Teodósio.

 

O choque de aves com aviões durante as operações de aterragem e descolagem ("birdstrike") pode causar acidentes de aviação graves, mas existem várias soluções técnicas que permitem reduzir as suas probabilidades. Soluções Segundo disse, uma das soluções a incluir no plano de médio e longo prazo poderá passar pela captura de algumas das aves que se concentrem à volta do aeroporto para a sua posterior libertação noutra zona da ilha de São Miguel.

 

A actualização da lista de substâncias repelentes, para evitar que pombos, milhafres ou gaivotas se aproximem das zonas circundantes ao aeroporto, e a monitorização dos insectos que costumam atrair as aves são outras das potenciais soluções, explicou o perito. Polémica Recentemente, uma concentração anormal de milhafres, uma espécie protegida, junto ao Aeroporto de Ponta Delgada, obrigou a direcção a abater seis aves por falta das necessárias condições de segurança para os aviões operarem.

De acordo com a SPEA, a "concentração anormal de milhafres" no Aeroporto João Paulo II poderá estar relacionada com os gafanhotos e lagartas que ficaram expostas após o corte da relva circundante à pista e que serve de alimento às aves de rapina. Joaquim Teodósio assegurou que a decisão de matar as seis aves foi tomada depois de esgotadas todas as opções convencionais disponíveis, como o uso a aparelhos de emissão de som, pirotécnicos, e de viaturas para afugentar os milhafres. "Estas soluções costumam ser eficazes com espécies como gaivotas e pombos, mas não funcionaram com os milhafres, e teve de se avançar para uma situação extrema, prevista por lei", afirmou o responsável na Região pela SPEA, que não dispõe de números exactos de milhafres que poderão existir no arquipélago. Refira-se que um porta-voz da ANA, entidade gestora do Aeroporto de Ponta Delgada, já havia manifestado idêntica posição ao defender que o abate das aves se deveu unicamente a questões de segurança.

/ Fonte: Lusa

link do postPor *, às 19:55 

 
C@ntact@
Blog dos Bichos
Local: PORTUGAL
Pet Sitting e Hospedagem

Apoio Domiciliário a Animais de Estimação e Hospedagem
Garantimos cuidados e mimos aos seus amigos de estimação durante a sua ausência.
Pet sitting e dog walking em Oeiras, Amadora, Lisboa, Sintra e Odivelas
Contactos:
petsitting.ms@gmail.com
915 104 261
www.facebook.com/mspetsitting

Alojamentos que aceitam animais

Apartamentos pet friendly (que aceitam cães, gatos,...)
► Apartamento T1 (para 4 pessoas) no Edifício Dunas Park, Manta Rota, a 50 mts da praia e com vista para o mar.
► Apartamento T2 (para seis pessoas), no centro de Vila Nova de Cacela, a 1,7 km da praia.
www.facebook.com/mantarota
Clique na imagem para mais informações

Para venda

Vende-se apartamento T3 (4 assoalhadas) no centro de Olhão.

Mais informações aqui ou pelo  918 477 219

arquivos
RSS
blogs SAPO