29.3.10

A queratoconjuntivite seca ( KCS) desenvolve-se quando o olho tem uma produção de lágrimas insuficiente levando a uma dessecação da córnea. As lágrimas são imprescindíveis à manutenção de uma córnea saudável. Para que haja visão é absolutamente necessário que a córnea esteja transparente . Como qualquer tecido vivo a córnea necessita de suprimento de oxigénio e de energia para se manter saudável. Na maioria de tecidos do organismo este suprimento é feito através dos vasos sanguíneos. Uma córnea saudável não tem vasos sanguíneos, pois se tivesse já não seria transparente, deste modo o fornecimento de oxigénio e de nutrientes é feito através das lágrimas (filme lacrimal).


Filme lacrimal – constituído por 3 camadas

A camada mais externa do filme lacrimal é a camada lipídica,  produzida por glândulas que se encontram nas pálpebras. Esta camada previne a evaporação da camada aquosa que é a camada intermédia.

A camada aquosa intermédia é produzida pela glândula lacrimal principal e pela glândula lacrimal da 3ª pálpebra. É esta camada que está diminuída na queratoconjuntivite seca.

A camada mais interna do filme lacrimal e que está em contacto directo com a córnea é a camada mucosa produzida por glândulas que se localizam também nas pálpebras. Esta camada ajuda a camada aquosa a estar aderida à superfície da córnea.

Uma quebra deste filme pré-ocular e uma diminuição da camada aquosa leva a uma situação de “ olho seco “. Quando a córnea começa a ficar privada de oxigénio e nutrientes começa a sofrer rapidamente de alterações degenerativas e destrutivas. Estas alterações levam à deposição de pigmento castanho , crescimento de tecido cicatricial, formação de úlceras e crescimento de vasos sanguíneos através da córnea levando a perda parcial ou total da visão.

Um cão com KCS está constantemente desconfortável (a mesma sensação quando apanhamos vento nos olhos e ficamos com eles irritados). Como o olho tem uma deficiência em lágrimas (parte aquosa) há um aumento de produção quer da parte lipídica quer da parte mucosa . São animais que tem sempre uma grande quantidade de descarga ocular mucosa espessa esverdeada colada ao olho e aos pêlos em volta do olho.


Diagnóstico

O diagnostico é feito com base na história, no exame clínico e na realização de vários testes.

O teste de Shirmer lacrimal mede a quantidade de camada aquosa produzida no olho.

O teste de fluoresceína é usado para identificar a presença de úlceras da córnea secundariamente à KCS.


Causas de KCS

Hipotiroidismo, infecção das glândulas lacrimais ( ex. esgana ) e doenças imunomediadas que afectem as glândulas lacrimais. O efeito tóxico de alguns medicamentos também podem diminuir a produção de lágrimas ( ex. drogas sulfonamidas, determinados anti-inflamatórios).

Na maioria dos casos a causa nunca chega a ser conhecida.


Tratamento da KCS

Os objectivos do tratamento de uma KCS são:

  • Repor lágrimas
  • Lubrificar
  • Reduzir o crescimento bacteriano
  • Reduzir a inflamação
  • Estimular a produção natural de lágrimas

Como a camada aquosa das lágrimas está reduzida , a sua substituição é muito importante. As lágrimas artificiais devem ser aplicadas pelo menos 6 vezes por dia.

Como as lágrimas artificiais só por si não lubrificam o olho , é então importante aplicar também lubrificantes.

Todas as secreções mucosas oculares devem ser limpas antes de aplicar as medicações uma vez que além de dificultarem a acção dos medicamentos são também um bom meio de desenvolvimento de bactérias responsáveis por infecções secundárias.

No caso de a KCS ser de origem imunomediada (a maioria dos casos) o tratamento de eleição para a estimulação das lágrimas é a ciclosporina a 0,2% ( Optimmune ).

A maioria dos pacientes com KCS se forem tratados a tempo e a aplicação da medicação for correctamente seguida pelos proprietários recupera bem.

A maioria destes pacientes não podem nunca parar a medicação .

Nos poucos casos de animais que não respondem á terapia médica é possível fazer cirurgicamente a transposição do ducto da glândula salivar paratiroide para lubrificar os olhos.

 

Fonte: http://blog.hvp.pt/2010/03/25/queratoconjuntivite-seca/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+hvp+%28Blog+do+Hospital+Veterin%C3%A1rio+do+Porto%29&utm_content=Google+Reader

link do postPor *, às 16:26 

 
Siga-nos no Facebook
online
C@ntact@
Blog dos Bichos
Local: PORTUGAL
Pet Sitting e Hospedagem

Apoio Domiciliário a Animais de Estimação e Hospedagem
Garantimos cuidados e mimos aos seus amigos de estimação durante a sua ausência.
Pet sitting e dog walking em Oeiras, Amadora, Lisboa, Sintra e Odivelas
Contactos:
petsitting.ms@gmail.com
915 104 261
www.facebook.com/mspetsitting

Alojamentos que aceitam animais

Apartamentos pet friendly (que aceitam cães, gatos,...)
► Apartamento T1 (para 4 pessoas) no Edifício Dunas Park, Manta Rota, a 50 mts da praia e com vista para o mar.
► Apartamento T2 (para seis pessoas), no centro de Vila Nova de Cacela, a 1,7 km da praia.
www.facebook.com/mantarota
Clique na imagem para mais informações

Para venda

Vende-se apartamento T3 (4 assoalhadas) no centro de Olhão.

Mais informações aqui ou pelo  918 477 219

arquivos
RSS
blogs SAPO