25.2.10

Desorientado  e ferido, o morcego, uma das maiores espécies existentes em Portugal, refugiou-se numa escola de Portel. Uma inesperada lição  de biodiversidade para as crianças que ajudaram à recuperação do animal, ameaçado de morrer à fome.
 

É uma história com final feliz, que envolve um morcego desorientado e sem rumo, por ter sido acordado abruptamente da hibernação. Possivelmente estaria a dormir nas imediações da barragem de Alqueva, onde abunda o morcego-hortelão - o maior das espécies europeias -, quando a abertura das comportas, devido às chuvas intensas, perturbaram o seu sono. Desorientado e ferido voou até uma escola da região, onde se deixou apanhar por alunos e professores para ser tratado pela Liga para a Protecção da Natureza (LPN). Está recuperado e pronto para regressar à liberdade.

 

Morcego salvo por escola alentejana

Quando os alunos e os professores da escola de Monte do Trigo (Portel) chegaram numa manhã de chuva ao estabelecimento, encontraram uma espécie de bola de pêlo castanha presa a uma parede, a um escasso metro do chão. Afinal, era o solitário morcego a repousar. Pensaram que o melhor seria colocar este mamífero no interior de uma caixa com furos e ao anoitecer lançá-lo à rua para voltasses para junto dos seus. Plano cumprido à hora de saída e escola.
Porém, na manhã seguinte a comunidade escolar era surpreendida com a presença do morcego no mesmo local do dia anterior, como relata a educadora Céu Neves, que decidiu contactar a LPN. "Se fosse um cão, eu sabia como tratar dele. Mas um morcego é muito difícil", admite. Carlos Cruz, do Núcleo de Évora da LPN, garante que "a escola salvou a vida" ao animal, que corria sérios riscos de morrer à fome.

Além de estar desorientado, por acordar da habitual hibernação que ocorre nos meses mais frios do Inverno, o morcego apresentava uma pequena lesão no patágio (membrana alar), devido a algum acidente que terá sofrido, impedindo o animal de voar em condições normais. Eis a razão pela qual se encontrava agarrado à parede a apenas um metro do chão, não se conseguindo resguardar melhor no cimo do edifício.

"Deve-se ter arrastado pelo chão até encontrar a parede. Depois tentou trepá-la, mas não conseguiu subir muito", admite Carlos Cruz. O animal está já recomposto, tendo sido alimentado à mão - a espécie prefere capturar as presas em voo - com uma dieta à base de insectos. O animal come o equivalente à metade do seu peso.

Uma das curiosidades da espécie é o facto de a presença humana não ser propriamente algo que perturbe o morcego-hortelão. Bem pelo contrário. Está adaptado a viver junto do homem, podendo mesmo vir a abrigar-se em edifícios. De resto, apesar de estatuto ainda sinistro que vai mantendo entre a sociedade, o morcego-hortelão está entre as espécies que durante noite desempenham um papel importante, ao se alimentarem de insectos. No fundo fazem o mesmo trabalho do que as aves durante o dia.

"Têm uma importância fundamental na dinâmica de algumas populações de insectos. São preciosos colaboradores dos agricultores, porque protegem as culturas de pragas, alimentando-se em hortas, sendo esta a razão do seu nome comum", explica o dirigente da LPN, revelando que "a espécie não tem uma importância destacada. Mas não é a que mais preocupa os conservacionistas", numa altura em que existem outras em risco de extinção.
 

Fonte: http://dn.sapo.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=1494847&seccao=Biosfera

link do postPor *, às 22:34 

 
Siga-nos no Facebook
online
C@ntact@
Blog dos Bichos
Local: PORTUGAL
Pet Sitting e Hospedagem

Apoio Domiciliário a Animais de Estimação e Hospedagem
Garantimos cuidados e mimos aos seus amigos de estimação durante a sua ausência.
Pet sitting e dog walking em Oeiras, Amadora, Lisboa, Sintra e Odivelas
Contactos:
petsitting.ms@gmail.com
915 104 261
www.facebook.com/mspetsitting

Alojamentos que aceitam animais

Apartamentos pet friendly (que aceitam cães, gatos,...)
► Apartamento T1 (para 4 pessoas) no Edifício Dunas Park, Manta Rota, a 50 mts da praia e com vista para o mar.
► Apartamento T2 (para seis pessoas), no centro de Vila Nova de Cacela, a 1,7 km da praia.
www.facebook.com/mantarota
Clique na imagem para mais informações

Para venda

Vende-se apartamento T3 (4 assoalhadas) no centro de Olhão.

Mais informações aqui ou pelo  918 477 219

arquivos
RSS
blogs SAPO